domingo, 16 de agosto de 2015

Bolinho de Frango Capotado

Bastante comum na região de Capão Bonito é o famoso "Bolinho de frango" ou "Capotado", sendo encontrado em quase todos os bares e lachonetes do municipio, segundo informações históricas dos antigos esse bolinho surgiu no atual distrito do Gramadinho municipio de Itapetininga e foi bastante difundido pelos viajantes que paravam para tomar um café. 

Bolinho de frango Capotado


Histórico

É provável que o bolinho de frango tenha surgido por volta de 1905, pela familia do Sr. Odilon, famoso comerciante que fez a fama vendendo os bolinhos em seu comércio localizado as margens da Rodovia SP - 127 que liga Itapetininga a Capão Bonito,  ja faz alguns anos que o Sr. Odilon faleceu mas hoje o comércio é administrado por um de seus descendentes. 
No ano de 1985 o jornal "O Estado de São Paulo" fez uma matéria a respeito do bolinho de frango do Gramadinho, segue abaixo: 

Faz 80 anos que o bolinho de frango sustenta a família Bicudo-Freitas, moradora no distrito de Gramadinho, lugarejo que fica a 23 quilômetros de Itapetininga, no interior do Estado de São Paulo. A família faz bolinhos e vende e, nessas oito décadas, muita gente famosa provou o bolinho e gostou, fazendo com que sua fama ultrapassasse os limites do município, do Estado e até mesmo do Brasil.
“O bolinho foi o carro-chefe de meus negócios”. Assim diz Odilon de Freitas, 72 anos, agora completamente realizado e com situação econômica satisfatória, ao lado de seus 10 filhos, cinco homens e cinco mulheres, 23 netos e 3 bisnetos.
Durante 40 anos, em seu bar – São Cristóvão -, naquele distrito de pouco mais de 1.200 habitantes, ele vende bolinho de frango, feito pelas mãos hábeis de sua esposa, antônia Deoclécia. Nesse mesmo lugar –de 1905 a 1940 -, seu sogro Paulino Bicudo, em um pequeno armazém, além de secos e molhados, vendia também os bolinhos que fazia aos viajantes que conduzindo tropas de burros, seguiam para São Paulo, procedentes do Rio Grande do Sul. Com o surgimento da estrada, o armazém tornou-se parada obrigatória de ônibus, cujos passageiros ali se alimentavam. O bolinho de frango, feito com carinho, era o prato principal e foi ganhando fama a ponto de muitos levarem-no sob encomenda.
Feito com frango caipira, bem limpo, e tendo como ingredientes polvilho, ovos, cheiro-verde e manjerona, além de farinha de milho de monjolo, o bolinho continua fazendo sucesso até hoje, desde que Paulino Bicudo o lançou no mercado”. Odilon lembra que os ônibus internacionais que seguiam para Argentina e Uruguai, mesmo que já tivessem parado em Itapetininga ou Capão Bonito, para as refeições, estacionavam por alguns minutos ali para que os passageiros comprassem aquele delicioso petisco. Recorda-se também que políticos como Júlio Prestes, Getúlio Vargas, Adhemar de Barroas, Costa e Silva e Laudo Natel, além de Luiz Carlos Prestes – em 1932 – comeram bolinho de frango em Gramadinho, isto sem contar artistas de teatro, rádio e televisão, que “gostaram muito da iguaria”.
Um dos filhos de Odilon, o Cristóvão, lembra com emoção que, estando uma vez nas ruas de Assunção, foi surpreendido por um paraguaio que perguntou pelo bolinho de frango de Gramadinho e também quando funcionário conduzido num carro oficial da Argentina, “mandou fritar quase duas dúzias de bolinhos para leva-los de presente ao então presidente Juan Domingos Peron”.
Odilon Freitas garante que poderá deixar tranquilo o negócio e transferi-lo para qualquer de seus dez filhos “sem que o bolinho sofra qualquer alteração”, porque “todos eles sabem a receita e continuarão no ramo...”.
Gramadinho, que vive exclusivamente da agricultura, com destaque para o milho, está localizado ás margens da rodovia Bandeirantes, entre Itapetininga e São Miguel arcanjo, a SP-127, que liga o Planalto ao Litoral Sul do País. 




"O Estado de São Paulo" edição de 28/11/1985





Receita 

A receita do famoso bolinho de frango do Gramadinho usada pela Dona Antonia Deoclécia era esta:
  • Ingredientes:
1 frango “caipira” grande
3 litros de farinha de milho – ela mesma fazia no seu próprio monjolo -
150 gramas de polvilho
3 ovos - de galinha caipira
cheiro verde
salsa
manjerona
cebolinha verde
alfavaca à vontade
sal a gosto
gordura ou óleo vegetal de boa qualidade.
  • Preparo:
Picar o frango em pedaços iguais - lavar bem, temperar, com cebola e sal e  colocar para cozinhar com bastante água. 
Essa água depois será utilizada como molho. 
Enquanto o frango cozinha, prepara-se a massa.
  • Massa: 
Comece, umedecendo a farinha, colocando-a amontoada no centro de uma bacia grande.
Dentro da bacia, coloque de um lado o polvilho e os ovos e, de outro, o cheiro verde e demais temperos. 
Quanto o frango já estiver cozido, pegue a água utilizada no cozimento (molho), deixe esfriar e então junte aos temperos.
A seguir, misture tudo ao polvilho  e à farinha umedecida.
Amasse bem, até que a mistura ganhe uma boa consistência.
Com uma escumadeira, pegue um pouco de massa e sobre ela coloque um dos pedaços de frango, cobrindo-o totalmente de massa com a ajuda de uma colher.
Prepare os pedaços de frango dessa maneira, formando os bolinhos, e coloque-os a fritar em fogo brando.
Não coloque muitos bolinhos para fritar ao mesmo tempo, porque eles poderão grudar e estragar.
O fogo, que começou brando, com a gordura não muito quente, deve ser aumentado gradativamente até que os bolinhos estejam bem fritos. 

(Jornal "O Estado de São Paulo" edição de 27 de Novembro de 1985)

Um comentário :

  1. É uma delícia. Viajava com caminhão e sempre que podia parava numa barraca na Beira da estrada na região ali para comer... hoje não viajo mais, mais da muita vontade de ir comer...

    ResponderExcluir